Hora Silenciosa 

Leia · Medite · Memorize · Aplique · Compartilhe

Milagres de Jesus

Texto (tradução - NVI):

João 5.1-17
1 Algum tempo depois, Jesus subiu a Jerusalém para uma festa dos judeus.  2 Há em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, um tanque que, em aramaico, é chamado Betesda, tendo cinco entradas em volta.  3 Ali costumava ficar grande número de pessoas doentes e inválidas: cegos, mancos e paralíticos. Eles esperavam um movimento nas águas.  4 De vez em quando descia um anjo do Senhor e agitava as águas. O primeiro que entrasse no tanque, depois de agitada as águas, era curado de qualquer doença que tivesse.  5 Um dos que estavam ali era paralítico fazia trinta e oito anos.  6 Quando o viu deitado e soube que ele vivia naquele estado durante tanto tempo, Jesus lhe perguntou: "Você quer ser curado? "  7 Disse o paralítico: "Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim".  8 Então Jesus lhe disse: "Levante-se! Pegue a sua maca e ande".  9 Imediatamente o homem ficou curado, pegou a maca e começou a andar. Isso aconteceu num sábado,  10 e, por essa razão, os judeus disseram ao homem que havia sido curado: "Hoje é sábado, não lhe é permitido carregar a maca".  11 Mas ele respondeu: "O homem que me curou me disse: ‘Pegue a sua maca e ande' ".  12 Então lhe perguntaram: "Quem é esse homem que lhe mandar pegar a maca e andar? "  13 O homem que fora curado não tinha idéia de quem era ele, pois Jesus havia desaparecido no meio da multidão.  14 Mais tarde Jesus o encontrou no templo e lhe disse: "Olhe, você está curado. Não volte a pecar, para que algo pior não lhe aconteça".  15 O homem foi contar aos judeus que fora Jesus quem o tinha curado.  16 Então os judeus passaram a perseguir Jesus, porque ele estava fazendo essas coisas no sábado.  17 Disse-lhes Jesus: "Meu Pai continua trabalhando até hoje, e eu também estou trabalhando".

Comentário:

A cura de um homem junto ao tanque de Betesda é um milagre diferente de outros que Jesus fez, pois neste caso, o enfermo não pediu para ser curado. A iniciativa foi de Jesus, que vendo o paralítico, foi até ele e perguntou se desejava a cura. Essa pergunta parece desnecessária (e a resposta, óbvia), já que o homem, que sofria havia trinta e oito anos, estava junto ao tanque porque tinha esperança de ser curado. Jesus conhecia a resposta, mas ainda assim o questionou. A resposta do homem demonstrou seu desinteresse, devido à ignorância, em buscar a cura com Jesus; ele apenas reclamou que não tinha quem o levasse à água. Depois de tantos anos, ele ainda permanecia preso à ideia de que aquele poço era a solução para o seu problema. Jesus, então, mostra que Ele era a solução para o problema daquele homem e cura sua paralisia (v. 8). Também o adverte a não pecar mais (v. 14). Apesar de inesperada, aquela exortação tinha um propósito. Mais do que a cura física, Jesus estava focado na sua saúde espiritual.

Todos passamos por enfermidades de vários tipos. Precisamos avaliar se realmente buscamos a cura em Cristo ou se estamos culpando a vida por tudo que está nos acontecendo. Ore, depositando toda sua esperança em Jesus, e agradeça a Ele por Se interessar por você.

 

 

voltar para o índice