Hora Silenciosa 

Texto (tradução - NVI)

Lucas 16.11
11 Assim, se vocês não forem dignos de confiança em lidar com as riquezas deste mundo ímpio, quem lhes confiará as verdadeiras riquezas?

Salmos 119.33-37
33 Ensina-me, Senhor, o caminho dos teus decretos, e a eles obedecerei até o fim.  34 Dá-me entendimento, para que eu guarde a tua lei e a ela obedeça de todo o coração.  35 Dirige-me pelo caminho dos teus mandamentos, pois nele encontro satisfação.  36 Inclina o meu coração para os teus estatutos, e não para a ganância.  37 Desvia os meus olhos das coisas inúteis; faze-me viver nos caminhos que traçaste.

Comentário:

Lidar com o dinheiro e com os bens materiais é um desafio diário para o cristão. Provérbios 3.9 ensina que devemos honrar o Senhor com todos os nossos bens. Em 1 Timóteo 5.8 vemos que aquele que não cuida dos seus familiares estará dando mau testemunho. Para cumprir isso é necessário usar o dinheiro de maneira digna. Será que podemos ser libertos da ganância de modo que nos sejam confiadas as verdadeiras riquezas (Lc 16.11)? Creio que sim. Permita-me escrever um parágrafo em primeira pessoa, um breve testemunho. Eu enfrento diariamente a mesma influência do materialismo e da sociedade de consumo que você. Ore por mim. Preciso “fazer morrer” a ganância (Cl 3.5), sempre que ela volta a dar sinais de vida em meu coração. Assim, procuro viver de modo consciente os princípios de mordomia fiel, buscando as verdadeiras riquezas, sempre focado no que tem valor eterno (Cl 3.1-4; 2 Co 4.18) e na expectativa da iminente volta de Jesus (Ap 22.20). E oro regularmente: “Senhor, inclina o meu coração para os teus estatutos, e não para a ganância” (v. 36).

Como cristãos, precisamos nos encorajar mutuamente a obedecer a Deus e a buscar a Sua vontade. Esse é o objetivo dos devocionais desta semana em relação à ganância. A luta é grande e o desafio, enorme. Mas é possível obter vitória. Jesus disse: “Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo”.

 

 

voltar para o índice